Procurar
Close this search box.
Carnaval no Distrito Federal foi o mais sustentável da história (Foto: Pixabay)
Carnaval no Distrito Federal foi o mais sustentável da história (Foto: Pixabay)

Distrito Federal teve Carnaval mais limpo da história

Folia teve o menor volume de lixo recolhido até o momento

O Carnaval de 2024 no Distrito Federal marcou um marco histórico em termos de limpeza, com o menor volume de resíduos recolhidos até o momento. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) retirou aproximadamente 19,9 toneladas de resíduos das ruas entre 10 e 13 de fevereiro, superando o desempenho do ano anterior, que registrou 26,6 toneladas coletadas.

Comparativamente, em 2020, antes da pandemia de covid-19, foram coletadas 22,3 toneladas; em 2019, 49,7 toneladas; e em 2018, 82,2 toneladas. Este ano, portanto, destaca-se pelo notável esforço em manter as ruas mais limpas durante o período festivo do Carnaval.

A força-tarefa de limpeza no Carnaval de Brasília envolveu 1.300 garis, superando o contingente de 2023, e 6.662 sacos de lixo foram utilizados. O SLU distribuiu 40 papa-recicláveis adesivados com o tema “Folião Limpa 2024” em pontos-chave, além das 21 mil papeleiras instaladas. Os blocos carnavalescos receberam um jingle gravado pelo diretor-presidente do SLU para promover o descarte sustentável de resíduos.

 “Mais uma vez tivemos um Carnaval limpo no Distrito Federal. Isso é resultado do trabalho de conscientização do público e das ações do governo para que os foliões pudessem fazer o descarte correto. Tivemos papa-recicláveis instalados em importantes áreas do DF e a atuação de mais de mil garis para garantir que, durante a passagem dos blocos, a cidade não ficasse com acúmulo de lixo nas ruas. E conseguimos cumprir esse objetivo”, declarou a vice-governadora Celina Leão.

O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, adicionou: “Os foliões do DF estão de parabéns. Esses números mostram que a nossa população está mais consciente sobre o descarte correto de resíduos, tanto é que superaram os dados da limpeza do carnaval do ano passado, que tinha sido o mais limpo até então. Esse tipo de atitude além de ser extremamente relevante para o meio ambiente, também valoriza os nossos garis, que trabalham todos os dias para manter a nossa cidade limpa, inclusive no carnaval”.

Apesar dos bons resultados, ainda existe uma grande estrada pela frente:  “A quantidade de resíduos produzida, dentro e fora do Carnaval, ainda é muito grande, além da insistência de muitas pessoas em descartar resíduos em locais inadequados, mesmo tendo à disposição não só o serviço de coleta convencional e seletiva, mas também equipamentos públicos como as papeleiras, os papa-recicláveis, os papa-lixos e os papa-entulhos”, completou Silvio.

Mais lidas

plugins premium WordPress