Procurar
Close this search box.
Atriz Beatriz Oliveira (Foto: Natália Cordeiro)
Atriz Beatriz Oliveira (Foto: Natália Cordeiro)

A INFÂNCIA DE ROMEU E JULIETA

Atriz Beatriz Oliveira desabafa sobre obstáculos no audiovisual: ‘Invisibilidade da comunidade surda’

Jovem que está no ar no SBT, conta sobre os desafios por ser surda

Beatriz Oliveira, atriz surda oralizada que interpreta a Pórcia na novela “A Infância de Romeu e Julieta” exibida no SBT e Amazon, está brilhando também em outros trabalhos. Acontece que a artista desabafou em ENTREVISTA EXCLUSIVA ao Feed TV sobre as condições do mercado do audiovisual.

Além da presença na novela produzida nos estúdios da emissora de Silvio Santos, Beatriz faz o papel de Bel, a protagonista do curta-metragem “Lapso”. O trabalho de Caroline Cavalcanti foi selecionado para a Mostra Competitiva Generation, do 74º Festival Internacional de Cinema de Berlim. A atriz também estreou como dubladora da personagem Maya Lopez, protagonista da série “Eco”, da Marvel e sucesso entre os telespectadores do Disney + e do Hulu.

Beatriz Oliveira com Lucas Salles e André Mattos (Foto: Lourival Ribeiro)
Beatriz Oliveira com Lucas Salles e André Mattos (Foto: Lourival Ribeiro)

Para construir sua personagem em “A Infância de Romeu e Julieta”, Beatriz se inspirou em princesas da Disney. A paixão por livros de Pórcia veio dos traços de Bela, de “A Bela e a Fera”. Já a dedicação e esforço vieram da inspiração de Tiana, a primeira princesa negra de animação da Disney e protagonista do filme “A Princesa e o Sapo”.

Na vida real, Beatriz enfrenta desafios diários por ser uma atriz negra, surda e vinda da periferia. Perdeu a audição aos 17 anos e passou a utilizar aparelho auditivo e a aprender LIBRAS para se inserir na comunidade surda.

Foto: Caio Oviedo
Foto: Caio Oviedo

Beatriz Oliveira não considera o meio artístico muito inclusivo: “Inclusão não é você pegar uma pessoa surda e colocar para fazer um trabalho junto com outro profissional que não sabe como lidar, nem se comunicar com uma pessoa que fala em Libras.” 

Ainda em conversa com Feed TV, a atriz afirma que é maravilhoso ver um canal trazendo uma personagem como a Pórcia porque dá visibilidade ao tema. “Na verdade, a invisibilidade da comunidade surda é um problema maior. Não é apenas sobre Libras, não é só nas artes, é a comunicação como um todo nos serviços de atendimento à população, por exemplo, hospitais, delegacias etc, que não estão preparados para atender a população surda”, declara Bia.

Foto: Lourival Ribeiro
Foto: Lourival Ribeiro

Apesar de ser um rosto relativamente novo na TV, Beatriz Oliveira vem investido em sua formação há alguns anos. Em meados de 2011, ela ingressou no grupo de teatro amador ABC (Arte dos Bons Companheiros) com quem apresentou espetáculos pela região da zona leste de São Paulo. Com o fim do grupo em 2015, começou a fazer aulas de dança na Fábrica de Cultura, e em seguida entrou para o Núcleo Luz, uma das melhores escolas de dança contemporânea e Ballet clássico de São Paulo. Nessa época, Bia também se arriscou no curso intensivo de modelo da HDA, voltado para pessoas negras. Em meados de 2020, entrou para a SP Escola de Teatro, onde se formou em 2023

Sempre buscando espaço para trabalhar, Bia já conquistou papéis no cinema, em publicidade e nas plataformas de streaming. Em 2022, a atriz foi Rayane, uma das protagonistas do filme “Escola de Quebrada”, uma produção da Kondzilla em parceria com a Paramount, com direção de Kaique Alves. Beatriz também participou da terceira temporada da série Unidade Básica, do Globoplay e Universal TV, dirigida por Suzy Milstein, no papel de Gislaine.

Coincidentemente, a perda progressiva da audição ocorreu no momento em que Beatriz fez sua escolha de vida na arte. Para compensar esta falta da escuta, foi necessário aguçar outros sentidos, ter um olhar mais atento para si e ao redor. Hoje, a atriz, aos 26 anos, desbrava oportunidades para se impor no mercado e tem conseguindo!

Foto: Caio Oviedo
Foto: Caio Oviedo

Mais lidas

plugins premium WordPress