Procurar
Close this search box.
Busca por alternativas ao uso do plástico crescem (Foto: Pixabay)

Busca por alternativas ao uso do plástico crescem (Foto: Pixabay)

Sustentabilidade e ESG

Saiba mais!

Conheça alguns materiais que podem substituir o uso do plástico

Materiais encontrados na natureza são opção para substituir uso prejudicial do plástico

Atualmente, os plásticos descartáveis mais criticados em campanhas ambientais são os canudos, sacolas e garrafas PET. No entanto, o verdadeiro desafio reside na ampla dependência humana do polietileno.

Presente desde o transporte até os serviços de alimentação, o plástico permeia todos os aspectos da vida moderna, resultando em uma proliferação de “poluição branca”. Enfrentar esse problema requer uma transformação profunda no material em si.

Cientistas, engenheiros e designers, por sua vez, estão direcionando seus esforços para alternativas sustentáveis. Desde a utilização de madeira líquida até a incorporação de algas marinhas em sistemas de isolamento térmico, e o desenvolvimento de substitutos para polímeros baseados em amido de plantas fermentadas, como milho e batata, estamos testemunhando o surgimento de ecossistemas circulares com menos desperdício.

Conheça 3 alternativas:

1. Lã de Pedra:

A lã de pedra é um material isolante produzido a partir de rochas vulcânicas, como basalto, diabásio ou dolomita, que são aquecidas a altas temperaturas e transformadas em fibras. Essas fibras são então unidas por resinas naturais ou sintéticas, criando um material flexível e resistente.

Propriedades e Aplicações:

  • Isolamento Térmico: A lã de pedra é altamente eficaz na regulação térmica de edifícios, ajudando a manter temperaturas estáveis ​​e reduzindo a necessidade de aquecimento ou resfriamento artificial.
  • Isolamento Acústico: Além disso, ela possui excelentes propriedades de isolamento acústico, o que a torna ideal para reduzir a transmissão de ruídos entre ambientes internos e externos.
  • Sustentabilidade: Por ser feita de materiais naturais e abundantemente disponíveis, a lã de pedra é considerada uma alternativa sustentável aos isolantes convencionais, como poliestireno expandido (EPS) ou lã de vidro.

2. Fungos Remodelados:

Os materiais feitos a partir de micélio, o sistema de raízes dos fungos, estão ganhando destaque como uma alternativa sustentável e biodegradável em várias aplicações.

Características e Aplicações:

  • Biodegradabilidade: Os materiais à base de micélio são completamente biodegradáveis, o que significa que podem ser compostados após o uso, reduzindo significativamente o impacto ambiental.
  • Versatilidade: Eles podem ser moldados em diferentes formas e tamanhos, tornando-os adequados para uma variedade de aplicações, desde embalagens até móveis e materiais de construção.
  • Resistência: Embora sejam leves e flexíveis, os materiais à base de micélio também podem ser muito duráveis ​​e resistentes, dependendo do processo de fabricação.

3. Tijolos de Urina:

Os tijolos de urina representam uma abordagem inovadora para a construção sustentável, aproveitando um recurso comumente descartado para criar materiais de construção duráveis e eficientes.

Processo e Benefícios:

  • Agente Ligante: A ureia presente na urina é usada como agente ligante para unir os materiais de construção, eliminando a necessidade de cimento, que é uma fonte significativa de emissões de carbono.
  • Redução de Resíduos: Ao utilizar a urina como matéria-prima, os tijolos de urina ajudam a reduzir a quantidade de resíduos produzidos e contribuem para um ciclo mais fechado de recursos.
  • Potencial Ambiental: Além disso, os tijolos de urina têm o potencial de diminuir o impacto ambiental da indústria da construção, oferecendo uma alternativa mais sustentável e ecológica aos materiais convencionais.

Mais lidas

plugins premium WordPress