Procurar
Close this search box.
(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

Entenda!

Agronegócio gaúcho atingiu maior valor da série história em exportações em 2023

Exportações chegaram a US$ 16,2 bilhões e superaram 2022

Em 2023, as exportações do agronegócio do Rio Grande do Sul atingiram US$ 16,2 bilhões, impulsionadas principalmente pelas vendas de soja e fumo. Esse número representa um aumento de 0,1% em relação ao ano anterior.

É o terceiro ano consecutivo em que o estado registra o maior valor nominal de exportações desde 1997, sem considerar a inflação. Essas exportações do agronegócio constituíram 72,7% do total das exportações do estado durante o ano. A alta nas vendas ao exterior neste segmento representou um acréscimo de US$ 16,9 milhões em termos absolutos.

No quarto trimestre de 2023, as vendas do agronegócio do RS totalizaram US$ 4,1 bilhões, registrando uma queda de 7,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Apesar disso, foi o segundo melhor resultado da série histórica. A produção anual de soja teve uma recuperação significativa, alcançando US$ 6,3 bilhões, um aumento de 13,8% em relação ao ano anterior, após a estiagem severa de 2022. Apesar dos impactos da falta de chuvas, a colheita de soja atingiu 12,7 milhões de toneladas em 2023, um aumento de 35,9% em relação a 2022. A estimativa para 2024 é uma produção de 21,4 milhões de toneladas de soja em grão.

Confira alguns destaques positivos:

  • Aumento na comercialização do fumo
  • Total de US$ 2,5 bilhões
  • Aumento de 15,2%
  • Exportações atingiram o maior valor nominal da série histórica em 2023
  • Impulsionado pela alta de 27,5% nos preços médios do fumo não manufaturado

Por outro lado, alguns setores sofreram com queda nas vendas externas:

  • Carnes: Total de US$ 2,6 bilhões, queda de 7,1%
  • Cereais: US$ 1,5 bilhão, queda de 17,7%
  • Produtos florestais: US$ 1,2 bilhão, queda de 28,7%
  • Máquinas agrícolas: US$ 551,6 milhões, queda de 3,0%

Confira os resultados:

No agronegócio gaúcho, a soja impulsionou as exportações, com aumento nas vendas de soja em grão e farelo, mas queda nas exportações de óleo de soja. No setor de fumo, houve aumento nas exportações apesar da queda na produção local, devido à internalização do processamento. As exportações de carne de frango e carne bovina diminuíram, com redução nos preços médios. Na celulose, as exportações caíram devido a preços internacionais mais baixos e paradas na produção. As exportações de trigo também caíram devido a problemas de qualidade causados pelo clima. A China foi o principal destino das exportações gaúchas, especialmente de soja. Outros destinos incluem União Europeia, Estados Unidos, Vietnã e Indonésia.

Já sobre a empregabilidade:


Em 2023, o Rio Grande do Sul viu um aumento no emprego no agronegócio, totalizando 369.415 postos com carteira assinada, um acréscimo de 4.437 em relação ao ano anterior. O setor representou 9% do total de empregos formais no estado. No entanto, no último trimestre, houve uma queda de 1.583 postos, explicada pelo aumento nos desligamentos no segmento de fornecimento de insumos para agropecuária. As áreas com maiores ganhos de emprego incluíram o comércio atacadista de produtos agropecuários e a produção de lavouras temporárias, enquanto a fabricação de equipamentos agropecuários e outras atividades registraram perdas significativas de empregos. O setor de abate e fabricação de produtos de carne permaneceu o maior empregador, seguido pelo comércio atacadista e a produção de lavouras temporárias.

Fonte: Portal do Estado do Rio Grande do Sul

Mais lidas

plugins premium WordPress